14 negócios fáceis para empreender individualmente Principal Publicações Notícia Voltar

Publicações

14 negócios fáceis para empreender individualmente


Empreender exige muito esforço e dedicação, mas pode trazer resultados muito positivos! Confira dicas para alcançar o sucesso no negócio

Publicações, publicado em 09/01/2022

Sempre sonhou em abrir o seu próprio negócio? Pode ser que você esteja sem trabalhar e quer começar agora a fazer seu próprio dinheiro. Pode ser que você não esteja mais feliz com o seu trabalho atual e quer mudar de ares para algo que goste de fazer. Independente do motivo, buscar um empreendimento individual pode ser um bom caminho para quem quer começar seu próprio negócio.


Para tornar-se empreendedor, é preciso ter confiança no seu negócio e estar pronto para buscar o sucesso por um caminho que nem sempre é fácil.


“Existem algumas características que são atribuídas aos empreendedores de sucesso. Dentre estas características, destaco a capacidade do empreendedor de estabelecer meta e a persistência. Além destas, é importante que o empreendedor goste do ramo de atividade em que pretende iniciar o negócio”, conta Maria Alice Alves Moreira, gerente regional do Sebrae-SP, Capital Leste.


Porém, empreender é sempre um desafio. Ainda que as chances de alcançar o sucesso sejam fortes, é preciso estar preparado para obstáculos no caminho. “O ‘não’: esta será a palavra mais ouvida. O empreendedor precisa prospectar um alto volume de clientes, tomar vários ‘nãos’ e, com isso, fazer uma manutenção da sua argumentação para aumentar o número de ‘sims’. Mas, isso só vai acontecer com o tempo, depois de muita persistência”, lembra Luís Lourenço, CEO do Plug CRM.


Planejamento, dedicação, pesquisa e atenção em cada etapa não podem ser deixados de lado. Tenha em mente que ser sua própria chefe não significa que você pode relaxar na função! No negócio individual, as responsabilidades são grandes, totalmente suas e o sucesso depende, em grande parte, de você.


“Ser sozinho é um grande desafio! Mesmo que o empreendedor individual tenha um funcionário, todas as decisões em relação ao negócio estão restritas à sua pessoa”, alerta a consultora do Sebrae.


14 ideias de micro empreendimentos


Investir em um microempreendimento não é fácil e vai exigir muito de você. Mas, as recompensas podem valer muito a pena! Além de não ter que se preocupar com regras impostas por outros, é possível fazer o seu próprio horário e ter um bom rendimento financeiro.


Na hora de escolher o que fazer, é importante levar em conta sua identificação e conhecimento na área em que pretende atuar, o quanto pode investir (em tempo e em dinheiro) e se a sua região tem público para consumir seus produtos ou serviços. Confira algumas ideias para investir em um micro empreendimento:


1. Vender produtos por catálogo


Tornar-se vendedora de alguma marca por catálogo é uma maneira simples que pode servir tanto para conquistar uma renda extra quanto como único rendimento. Várias empresas e marcas oferecem esse recurso, o que dá uma boa variedade no mix de produtos – cosméticos, perfumes, utensílios, acessórios, joias e bijuterias.


Para adotar essa atividade, o primeiro passo é escolher a marca e conferir como é o processo de vinculação – na maioria das marcas, o primeiro contato é através do preenchimento de um cadastro na internet. Lembre-se: é essencial ler atentamente os termos e condições da empresa! Com o material em mãos, sua principal tarefa será encontrar clientes e realizar as vendas.


Algumas opções de marcas que trabalham com o sistema de revendas e consultoras são:


Cosméticos e perfumes: Avon, Natura, Mary Kay, Yes! Cosmetics, Eudora.

Joias, semi joias e bijuterias: Francisca Joias, Ágata Semi Joias, Skillus, Metaus, Carol Nader.

Roupas: Kaisan, Via Blumenau, Marisa.


2. Fazer alimentos para vender


Se você gosta de cozinhar, comercializar alimentos pode ser uma ótima alternativa. Afinal, o mercado de alimentação é um dos mais consolidados no país, o que comprova uma demanda constante. Entre as opções para apostar estão salgados, doces, bolos, pães, refeições em marmitas, saladas de frutas, pizzas, entre outros.


Nesse caso, além de pensar em qual a melhor maneira para fazer esses produtos chegarem ao consumidor, é fundamental atentar-se à qualidade dos ingredientes e alimentos utilizados na produção. A Anvisa tem três divisões: alimentos que exigem registro antes da venda, alimentos que exigem apenas uma comunicação de fabricação e alimentos isentos de registro e de aviso. Antes de tomar a decisão, vale a pena buscar informações no órgão de vigilância sanitária local ou no portal da Anvisa.


3. Cuidar de animais de estimação


Quem gosta de animais e está disposta a passar um tempo pesquisando e entendendo mais sobre como cuidar deles tem aqui uma boa opção. Entre os serviços possíveis estão levar cachorros para passear, dar banho e cuidar de pets em períodos de ausência do dono. É preciso grande atenção para garantir sempre o bem-estar do bichinho.


4. Costurar


Fazer roupas sob encomendas ou realizar pequenos reparos em peças já prontas também pode ser um empreendimento atrativo. Para isso, é preciso investir no maquinário necessário, além de materiais como linhas, agulhas, botões e outros aviamentos. Cursos de corte e costura também são boas apostas para refinar suas técnicas e profissionalizar o serviço.


5. Fazer maquiagens e penteados


Oferecer serviços como maquiadora e cabeleireira, sem montar um salão propriamente dito, também é algo que pode atrair um bom público. O investimento, nesse caso, deve ser feito em cursos para profissionalização e nos produtos a serem utilizados nas clientes – procure montar uma boa maleta de maquiagens, que possa atender diferentes perfis de pessoas.


6. Fotografar profissionalmente


Quem leva jeito para fotografia e tem disponibilidade para buscar cursos na área pode começar a empreender fotografando ensaios e eventos. Tenha em mente que equipamento fotográfico profissional não sai barato e será preciso investir em câmeras, lentes, tripés e iluminação.


7. Fabricar e vender artesanatos


Pessoas habilidosas podem alavancar um empreendimento artesanal. Aqui, o que vale é usar a imaginação: peças de tricô ou crochê, lembrancinhas para casamentos e outros eventos, objetos de decoração. Tudo depende do que você está disposta a criar, que público quer atingir e em que materiais vai investir. Como a internet está cheia de tutoriais muito úteis para quem deseja aprender novos modelos e os materiais geralmente não custam caro, o maior investimento do negócio será o tempo para a fabricação dos produtos.


8. Aulas particulares


Dar aulas particulares não está limitado a reforços em matemática, física ou qualquer outra disciplina escolar. Além de cobrir essas áreas, é possível oferecer aulas de idiomas e de artes – dança, pintura, bordado, instrumentos musicais. Nesse caso, o maior desafio é encontrar e conquistar alunos.


9. Serviços profissionais de limpeza


O mercado de serviço de limpeza tem um bom desempenho. Na correria do dia a dia, é comum que as pessoas optem pela contratação de serviços profissionais para a realização de limpezas específicas: após o fim de uma reforma ou obra, depois de festas e eventos, lavagem de carros, limpeza de estofados, etc. Sem necessidade de grandes investimentos em materiais, oferecer esse tipo de serviço é uma boa opção de empreendimento.


10. Serviços de DJ


Para tornar-se DJ de festas e eventos não é necessário apenas gostar de música e conhecer vários artistas; mas também procurar cursos profissionalizantes na área. Também é preciso ter disponibilidade para trabalhar no período noturno. Além disso, dependendo do tipo de local e evento em que você irá atuar, pode ser necessário investir nos seus próprios equipamentos.


11. Manicure e pedicure


Assim como no caso de cabelo e maquiagem, é possível oferecer serviços de manicure e pedicure sem ter um salão. Invista em um bom mix de esmaltes, com várias cores e marcas, além de outros utensílios como lixas, alicates, removedor e algodão. É importante programar-se para higienizar adequadamente objetos como alicates e espátulas entre clientes, para garantir que não há possibilidade de qualquer contaminação.


12. Instalações em geral


Oferecer serviços de instalação é uma boa alternativa. De acordo com seus conhecimentos e habilidades com equipamentos, é possível trabalhar com configuração de WiFi, instalação de câmeras de segurança e outros eletrônicos, troca de chuveiro, montagem e desmontagem de móveis. Os investimentos variam conforme o tipo de serviço prestado, mas, no geral, são feitos em ferramentas e cursos profissionalizantes na área de elétrica.


13. Blogs e YouTube


Blogs e canais no YouTube estão conquistando cada vez mais espaço no mercado, chamando a atenção de marcas e empresas e é possível ter um bom rendimento com eles. Pessoas comunicativas, criativas e que se interessam ou sabem bastante sobre um assunto têm o perfil adequado para esse tipo de empreendimento.


Porém, a variedade de canais e blogs é enorme! Para conseguir ganhar espaço e ter sucesso nesse ramo é preciso diferenciar-se do que já existe, seja no formato, no assunto ou no conteúdo. O dinheiro entra geralmente através de anúncios e, com a maior visibilidade, parcerias.


14. Montar uma loja virtual


O e-commerce está em crescimento constante e você pode aproveitar montando sua própria loja virtual. Para isso, é preciso estar atento a questões de logística: como atender os pedidos dos clientes, embalagens para envio, visitas aos Correios, disponibilidade de produtos em estoque. Além de investir nessa parte, é fundamental investir em um bom site, com navegação intuitiva e boas imagens dos produtos.


Algumas opções de plataformas disponibilizam o serviço de vendas virtuais são a Tanlup, Enjoei, Elo7, Mercado Livre e a OLX. Estude as possibilidades e adote aquela que mais tiver a ver com o seu perfil, com o público-alvo e com os produtos que deseja vender. 


Créditos: dicasdemulher.com.br




VEJA TAMBÉM